Funcionamento das Emoções

Os estados sentimentais gerais e as emoções intensas tomam, no cérebro, vias biológicas separadas:

  • § Os sentimentos viajam numa estrada mais lenta que atravessa o corpo.
  • § As emoções apanham as “super auto-estradas” do cérebro.

(Jensen 2002:114)

Existe na área central do cérebro um feixe de neurónios que conduz directamente do tálamo à amígdala. Alguma informação tem prioridade emocional antes de se conseguir medir o pensamento.

Podemos distinguir numa emoção cinco características particulares:

1)      Modificações fisiológicas, como aceleração do ritmo cardíaco, aumento da tensão arterial, transpiração, secura da boca, tensões musculares, etc. Podem tomar duas orientações: a activação ou inibição. Estas são asseguradas pelos eixos do sistema nervoso simpático e parassimpático. Diversas zonas do tronco cerebral emitem mensagens ascendentes que activam o cérebro e enviam mensagens descendentes que activam os órgãos do corpo. As glândulas renais segregam a adrenalina.

2)      Sensações agradáveis ou desagradáveis como a alegria, o prazer, a repulsa, a dor, a calma, a apatia, etc. Todas as emoções têm um cariz agradável ou desagradável. Estas sensações são asseguradas por zonas cerebrais que foram identificadas como centros de prazer e desprazer e são estas que orientam os comportamentos, no sentido de procurar as agradáveis e evitar as desagradáveis.

3)      As expressões faciais e corporais, como o sobrolho franzido, os olhos semicerrados, os maxilares e os músculos tensos, os ombros projectados para trás, etc. Todas as emoções são acompanhadas por um conjunto de expressões do rosto e do corpo. Estas são, segundo Ekman, universais, isto é, qualquer pessoa de qualquer cultura, cor ou etnia é capaz de reconhecer uma expressão de medo, ira, tristeza, alegria, repulsa ou surpresa.

4)      Os comportamentos adaptativos como a aproximação ou o afastamento, a fuga ou a luta, a ternura ou a agressão. As emoções desencadeiam vários comportamentos que servem para garantir a nossa sobrevivência.

5)      Uma avaliação cognitiva que passa pelos nossos valores, ideias e princípios e que se destina a determinar se a situação que se desenrola é aceitável, correcta, justa ou não.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s